Scroll Top

Negócio: Delivery de comidas saudáveis e para dietas

Conheça mais

O ramo da alimentação se enquadra na lista dos mais promissores. Isso ocorre porque as pessoas cada vez mais estão comendo fora de casa, quer seja porque estão no trabalho, lazer, etc. Esse dado torna os números do setor interessante, principalmente, para aquelas empresas que incrementam opções criativas, como é o caso de franquias ou mesmo pequenos negócios voltados para a comida saudável e diet.

Ou seja, essa atividade auxilia não só aqueles que almejam manter a saúde em dia, mas também precisam de uma dieta por recomendações médicas. Para se ter uma ideia, o investimento é baixo – se comparado a abertura de um restaurante, por exemplo -, o produto pode ser entregue em local combinado – é preciso contratar motoboys, nesse caso -, e dependendo da situação, o negócio pode começar em casa mesmo.

 

MEI

A quantidade de empreendedores no Brasil vem aumentando, por isso o país se destaca no cenário mundial, à frente até de países como Japão, França e China. Um negócio de comida saudável por aqui pode dar muito certo, até mesmo por conta do clima, pois em dias mais quentes as pessoas querem algo gostoso, porém, uma comida mais leve.

O Microempreendedor Individual (MEI) vem alavancando, porque milhares de pessoas já atuam por conta própria, só que de forma regular. Nesse sistema o empresário conta com o suporte do Sebrae e ainda obtém o CNPJ no momento que termina o cadastro no site. Tudo é bem simples e o processo não é demorado ou complicado.

Depois da emissão do documento, o empreendedor deve imprimi-lo e levá-lo até à prefeitura. No local, o mesmo receberá informações acerca do alvará, bem com a possibilidade de emissão de nota fiscal eletrônica. No caso de negócios que envolvem alimentos, a prefeitura envia a vigilância sanitária, a fim de orientar o empresário acerca dos procedimentos relacionados.

delivery de comidas saudáveis

 

Algumas dicas

Para ingressar num negócio como esse é preciso curtir essa ideia de comida saudável, porque do contrário não vai rolar. Não tem como montar um cardápio bacana, também, sem as referências pessoas. Outra coisa, é sempre importante contar com o auxílio de uma nutricionista para orientar nesse sentido, uma vez que em casos de restrição, por conta da receita médica, por exemplo, alguns itens devem ser evitados. Nesse caso, o melhor a fazer é fornecer mais opções.

O crescimento de negócios relacionados à comida saudável é notável, contudo é válido estudar o mercado, porque ainda que o crescimento seja vertiginoso, o empresário precisa saber onde está pisando e o que deve fazer para se destacar entre os já existentes. Outra coisa, ficar por dentro das atividades e gostos do cliente é importante, por isso é sempre interessante manter um cadastro atualizado, que pode ser preenchido até mesmo pelo site da empresa ou na hora do registro do pedido.

A apresentação dos pratos conta muito, porque na verdade as pessoas “comem com os olhos”. Se o negócio é novo, o empresário deve causar uma primeira boa impressão e garantir que a qualidade vai permanecer. Na hora de escolher as embalagens isso deve ser levado em conta. Por exemplo, a montagem pode até ficar legal, mas no transporte os alimentos podem se misturar. Nesse caso, vale mais investir um pouco mais em embalagens, a fim de fornecer os produtos separadamente.

 

Franquia ou negócio próprio?

No mercado já é possível encontrar franquias que trabalham com alimentação saudável, entre as quais estão: DNA Natural, Internutri, Nação Verde, Salad Creations, Suco do Batuque, entre outros. Para conhecer melhor a atuação dessas e outras oportunidades, a dica é: pesquise sempre que puder.

Possuir um negócio próprio pode ser bacana, porque como mencionado, o investimento não é tão alto, principalmente, se o empreendedor não precisar pagar aluguel. Para se ter uma ideia, com menos de 20 mil reais é possível colocar o negócio para funcionar.

Por outro lado, uma franquia já possui certa consolidação no mercado, o plano de negócio também já existe e ainda é possível contar com todo o suporte do franqueador. Só que nesse caso, não existe a liberdade, por exemplo, de mudar algum item do cardápio sem consultar a fonte.

Nesse caso, o empresário precisa pesar os questionamentos numa balança, principalmente, se não possuir experiência no segmento. Nesse caso, inicialmente, vale mais apostar numa franquia.

 

Investimentos

  • Suco do Batuque – o cardápio é bem diversificado, pois além das saladas também é possível contar com sucos naturais. É possível começar com investimento de 30 mil reais – isso vai depender da proposta do negócio, já que é possível implantar o negócio em quiosques, shoppings, supermercados, etc. O retorno pode chegar a 80 mil reais, num prazo de até 32 meses.
  • Salad Creations – nesse caso, a taxa de franquia pode ir até 55 mil reais. O investimento mais baixo é de 350 mil reais, porém a lucratividade pode chegar a 100 mil reais num prazo de 30 meses.
  • Ponto Natural – a marca já existe há 30 anos e trabalha na linha de alimentação saudável, inclusive, para diabéticos, vegetarianos, intolerantes à lactose, etc. O rendimento chega a 70 mil reais, cujo investimento é de 185 mil reais, com retorno entre 24 e 36 meses.

Mais Artigos:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: