Scroll Top

Quanto ganha um Prático de Navios?

Também chamado, pejorativamente, de “flanelinha”, o prático de navios ocupa uma posição de prestígio, pois é esse profissional quem ajuda a manter a ordem e a segurança das embarcações. O seu trabalho é fundamental na prevenção de acidentes e manutenção do meio ambiente.

Todo navio que sai ou chega passa pelo crivo do prático, já que ele é o responsável por conduzir os navios em canais de difícil acesso ou regiões que só ele sabe como lidar. O prático de navios é um perito nesse assunto.

Por conhecer bem determinadas regiões, possui treinamento técnico, de manobra, navegação e condução. Além disso, sabe quando alguma área é perigosa, ou seja, é um trabalho minucioso, por isso a mão-de-obra é bastante valorizada.

Em 2012, houve muita polêmica em torno da profissão, pois os serviços de praticagem no Brasil surgiram na lista dos mais caros do mundo, cerca de 987% a mais do que os cobrados em outros postos distribuídos mundo afora.

 

Como é feita a contratação?

As mulheres também podem fazer parte do quadro de profissionais de praticagem, já que a carreira não faz distinção de sexo. Nesse caso, qualquer pessoa com curso superior, independente da salário de prático de naviosárea, pode se arriscar, visto que a seleção ocorre por meio de concurso.

Antes de falar mais sobre o concurso, é bacana adiantar que a disponibilidade do prático de navios é um detalhe primordial. Ou seja, o profissional que se recusa a prestar tal serviço ou sempre coloca empecilhos para exercer as suas atividades, corre o risco de perder a sua habilitação, no caso da conduta se tornar recorrente.

O processo seletivo é realizado pela Marinha do Brasil, por intermédio da Diretoria de Portos e Costas (DPC), um órgão responsável pelo serviço de praticagem. Um dos critérios para abertura do concurso tem a ver com a limitação de mão-de-obra. Por isso, quando determinada área precisa de mais práticos, do que realmente tem, aí faz-se a chamada.

Geralmente, essa seleção é de nível nacional, mas pode ocorrer em regiões específicas também. Apesar de o candidato participar de um competição para conseguir o ingresso, não se pode falar que esse processo é um concurso público, visto que essa não é a finalidade. Portanto, o prático de navios não é servidor público, tampouco militar. Esse profissional não tem vínculo empregatício, mas conquista o direito de exercer a profissão.

 

Requisitos básicos

  • Ter 18 anos ou mais;
  • Possuir curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação;
  • Possuir experiência como mestre armador, entre outros.

 

Quanto ganha?

O prático de navios é um profissional muito bem remunerado, principalmente, os que atuam em solo brasileiro. A renda mensal de alguns deles superam 1000% em relação ao salário mínimo. Para se ter uma ideia, há salários que chegam a 100 mil reais por mês.

Em 2012, havia gente recebendo, mensalmente, cerca de 300 mil reais. Ou seja, esse foi o grande motivo da polêmica, pois nos EUA a média de ganho era de 6 mil dólares, pouco mais de 11 mil reais, na época.

Mais Artigos:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: